Buscar
  • Alexandre Passos

Circunferência Abdominal Entenda sua importância e Riscos



É comum associarmos o tamanho da região abdominal com o excesso de gordura e maus hábitos de vida. Porém, além disso, é comprovado que uma grande circunferência abdominal pode trazer muitos riscos de saúde por conta de sua correlação com a gordura visceral. No post de hoje iremos entender o porquê, o excesso de gordura nessa região pode ser prejudicial, assim como qual a forma de realizar corretamente essa medida, e quais os principais fatores que influenciam nesse problema.  

O que é essa medida ? 

Em uma avaliação física é quase que indispensável realizar além da pesagem, também as medidas de circunferência do corpo, principalmente da região abdominal. E porque isso? As circunferências são medidas de regiões do corpo que englobam,  por exemplo, vísceras, ossos, músculos,  tecido adiposo visceral e subcutâneo. Alguns estudos do século passado demonstraram que após uma certa medida de circunferência abdominal (CA), era possível deduzir um risco alto de excesso de gordura visceral, ou seja, gordura presente entre os órgãos. Hoje sabe-se que o tecido adiposo tem múltiplas funções importantes na regulação do balanço tanto energético como metabólico. O maior impacto negativo da gordura visceral tem sido atribuído a propriedades biológicas distintas desse depósito em relação aos depósitos de outros tecidos. Também é capaz de secretar citocinas e hormônios que prejudicam o organismo. 

O excesso de gordura na região central do corpo vem sendo mais fortemente associada à maior prevalência de diabetes, doenças cardiovasculares, hipertensão arterial, dislipidemias, síndrome metabólica. 

Forma de Medir 

A forma para mais utilizada nas pesquisas para aferir essa medida é obtida com uma fita inelástica,  no ponto médio entre a porção inferior da última costela e a borda superior da crista ilíaca, ao final de uma expiração normal.  O avaliado  deve estar em pé, com abdômen relaxado, braços estendidos e peso igualmente distribuído entre as pernas, com os pés próximos e paralelos. A região da cintura deve estar desprovida de roupa.  

Uma referência para saber o grau de risco de saúde de acordo com o valor da medição da Circunferência Abdominal (CA): risco aumentado para mulheres (CA > 80 cm) e para homens (CA > 94 cm), e risco muito aumentado para mulheres (CA > 88 cm) e para homens (CA > 102 cm). 

Principais Fatores para aumento da CA 

Obviamente, o excesso de consumo calórico e o sedentarismo são os principais fatores para acúmulo de gordura corporal. É fundamental um balanço energético negativo para ocorrer oxidação de gordura. Treinos que envolvam exercícios aeróbicos e de força são fundamentais no processo. 

Do ponto de vista hormonal, é estudado que o cortisol é um dos responsáveis pelo maior acúmulo de gordura nessa região. O excesso de consumo de álcool, assim como estresse no trabalho e sono inadequado são fatores que causam elevação desse hormônio, dificultando o processo de perda de gordura abdominal. 

A saúde intestinal também é importante, e caso a flora intestinal não esteja regulada, por exemplo, também pode ser um fator que dificulte o processo de emagrecimento, sendo importante analisar com especialistas, caso seja necessário. 

Alguns estudos têm demonstrado que a obesidade abdominal afeta mais mulheres do que homens prevalecendo mais em mulheres com antecedentes pessoais de obesidade, hipertensão arterial, diabetes, história familiar de diabetes e pós-menopausa, e tende a aumentar com a idade e também em ex-fumantes. 

Conforme vimos no texto, é importante ficar atento para essa medida, e o quanto ela pode representar um risco de saúde. Sabendo das possíveis causa, podemos aos poucos ir modificando hábitos para melhorar a saúde. 

Clínica Alexandre Passos - qualidade de vida a seu alcance

Agende uma consulta

8 visualizações